Não é associado? Associe-se
Recuperar minha senha

Quem Somos

ORIGEM

A APCON – Associação Nacional de Proteção dos Direitos dos Consumidores – foi criada a partir da experiência pessoal de seus membros fundadores, que sentiam a falta de um organismo atuante e independente na defesa dos interesses dos consumidores, pois, apesar da existência de organismos estatais especializados, de grande valia para a sociedade, bem é verdade que infelizmente a demora de agir destes órgãos, em razão da falta de pessoal e de investimento por parte do Estado, acabava por desmotivar a busca por uma sociedade de consumo mais justa.


VISÃO

A preocupação da Associação Nacional de Proteção dos Direitos dos Consumidores e Contribuintes - APCON - é com o coletivo, sem deixar de lado o problema individual de cada associado. Exatamente por isso, as medidas legais visam à garantia de defesa aos consumidores e contribuintes, por meio da proposição de ações ou até mesmo em defesas de processos ajuizados pelas instituições privadas e estatais. São notórios os abusos praticados pelas entidades públicas e fornecedores de produtos e serviços. Infelizmente, pelo seu poderio econômico, esses segmentos elaboram os contratos de adesão contendo cláusulas abusivas e impostos indevidos sem amparo jurídico. Além de condutas e práticas desleais que se distanciam da boa-fé que sempre deve imperar nas relações.

A projeção social das ações patrocinadas pela associação justifica os objetivos que motivaram a sua fundação, por pessoas que queriam apresentar à sociedade de consumo mais um meio de proteção, visando àquela que é a mais atuante das relações em nossas vidas: a relação de consumo e contribuição. No mais, é dever de todos os consumidores e contribuintes denunciar às autoridades competentes sempre que perceberem qualquer abuso aos seus direitos, para que medidas sejam tomadas, judiciais ou extrajudiciais.

APCON, por sua vez, busca tornar a relação entre fornecedor e consumidor mais justa e equilibrada, atendendo principalmente ao princípio da boa-fé. A associação, sempre atenta aos abusos contratuais, não se desviará pela busca do bem comum, combatendo legalmente qualquer ato ilegal cometido por empresas privadas ou entidades públicas.